Terapia Holística

O que é ThetaHealing?

shutterstock_188180642-2-810x551
Escrito por Maya Lakshmi

ThetaHealing é uma técnica de cura energética. Essa é a explicação mais básica que se pode dar a alguém. É uma explicação verdadeira, mas que deixa de fora boa parte da experiência de quem pratica o ThetaHealing e, até mesmo, do que a pessoa atendida por essa técnica pode vivenciar em uma sessão.

Existem muitos textos e vídeos que explicam os conceitos mais científicos que embasam tudo que irei falar aqui, então escolhi me deter na minha própria experiência como quem já foi atendida, já fez alguns cursos e já atende por meio do ThetaHealing (ou seja, uma visão do “pacote completo” :-P).

Theta significa tanto alma, em grego, quanto se refere à frequência de ondas cerebrais que todos nós atingimos logo antes de pegar no sono, quando estamos profundamente relaxados. Então, já que Healing significa cura em inglês, o verdadeiro nome dessa técnica diz exatamente a sua função: a cura da alma.

maxresdefault

Como a cura acontece? O terapeuta ThetaHealer, através de uma meditação que o coloca no que chamamos de estado Theta, trabalha com as crenças do cliente, buscando quais pensamentos influenciam na queixa trazida à sessão. É através desse poderoso estado Theta, em contato com uma essência divina que habita a todos nós, que o terapeuta consegue ser um canal para que as crenças bloqueadoras sejam retiradas do cliente e substituídas por crenças fortalecedoras, que o ajudam a despertar seu potencial (se essa parte de crenças bloqueadoras ficou confusa para você, dá uma olhada nesse outro texto em que eu expliquei um pouco mais sobre esse assunto: De onde vem esse pensamento?).

Sim, isso pode parecer bom demais para ser verdade, mas é real e há milhares de relatos incríveis. Vou colocar aqui um vídeo com depoimentos de pessoas que fizeram o curso de DNA Básico para te dar uma ideia do quão surpreendente o ThetaHealing pode ser:

Eu poderia ser uma dessas pessoas dando depoimento e me emocionando igualmente. Porque ter conhecido essa técnica, ainda mais através da minha própria experiência, foi uma mudança de vida (no meu último texto falei bem mais abertamente sobre isso, você já leu?). O que eu encontrei com o ThetaHealing foi um nível de conexão espiritual incrível. É como ter a chance de poder voltar para a minha verdadeira casa, para a minha origem cósmica, enquanto estou aqui na Terra trilhando essa jornada como ser humano. E, nessas visitas além do tempo e do espaço, em contato com o divino que me habita, ter a chance de me curar de diversas questões e ainda ser um canal de ajuda para outras pessoas. Bem impressionante, não é mesmo?

O único pré-requisito para fazer um curso de formação é acreditar que alguma inteligência superior criou o Universo. A canalizadora da técnica, Vianna Stibal, chama essa inteligência de Criador de Tudo o Que É. Às vezes ela também chama de Deus. Por influência das tradições indígenas que eu tanto gosto, costumo chamar essa força criadora e amorosa de Grande Mistério. O nome na verdade pouco importa, tem que ser algo que faça sentido para você, que te conecte com a sua verdade.

spiritual-awakening-flower

Depois que fiz o primeiro curso foi que eu decidi que queria ser atendida por uma outra terapeuta, já que em muitos momentos é difícil investigar em si mesma as suas crenças, pois você está tentando observar a mesma mente na qual está imersa. Minha experiência durante a sessão foi muito relaxante. Enquanto a terapeuta ficava em silêncio e fechava os olhos para ficar em estado Theta – testemunhando as curas – eu também mantive meus olhos fechados, apenas tentando ficar ali, no momento presente. Não senti nada fisicamente e não tive nenhuma visão espiritual. Os efeitos da cura só apareceram depois, no meu cotidiano, quando percebi que tinha mudado minha forma de pensar e agir sem esforço, apenas que algo estava diferente. Uma crença fortalecedora que a terapeuta me ajudou a instalar foi a de que eu sabia dividir o meu tempo entre descanso, trabalho e lazer. Essa foi a minha queixa principal, a de que eu tinha dificuldade de me permitir descansar e sentia que, por isso, acabava adoecendo com mais frequência, como uma forma do meu corpo dizer: “Hey, já está na hora de parar um pouco”.

Um dia, simplesmente, eu consegui interromper um fluxo de trabalho/estudo para descansar no meio da tarde. Respeitando meu corpo e o fato de que eu tenho uma rotina de trabalho muito diferente de quem tem um emprego formal e minhas horas de trabalho não seguem uma lógica tão delimitada. Sem culpa, sem julgamento. E consegui não fazer nada por alguns momentos, algo muito impossível de eu conceber anteriormente. E essa divisão mais equilibrada do meu tempo tem perdurado mesmo meses depois dessa sessão. Nesse caso específico eu sinto que foi uma cura sutil, que só dá mesmo para avaliar o resultado ao longo do tempo, em pequenas mudanças de pensamento.

brain

Outra coisa que pode acontecer, tanto para o terapeuta quanto para o cliente, é aparecerem imagens ou sensações específicas nos momentos em que está acontecendo a parte prática da sessão (quando o terapeuta está de olhos fechados, em estado Theta, vizualizando o Criador de Tudo o Que É fazer a cura). O terapeuta ThetaHealer está em um momento de conexão espiritual, ainda que haja a parte prática e o passo a passo da técnica a ser seguida, pode acontecer de imagens aparentemente sem significado surgirem. A minha terapeuta, num determinado momento, me viu comendo morangos feliz da vida. Ela disse que sentiu que a mensagem dessa visão era de que eu podia me permitir os pequenos prazeres da vida. Aceitei essa mensagem e entendi que os morangos eram só uma metáfora, porque eu não via um morango na minha frente fazia um bocado de tempo.

Mas, veja só, meses depois, num desses momentos de me permitir descansar na companhia de amigos e me desligar um pouco do trabalho, uma amiga surgiu do nada com uma caixa de morangos. Só quando estava ali, já na metade do terceiro morango, rindo e aproveitando aquele momento de leveza, lembrei da visão que ela havia tido e pensei que era como se aquele instante representasse a cura da queixa que eu levei para a sessão. Então, era como se o Criador tivesse mostrado isso para a terapeuta como forma de confirmar que a cura tinha sido feita.

Já como terapeuta ThetaHealer aconteceu de cenas de um tempo antigo, em outro século, aparecerem de forma inesperada. Contei ao cliente o que vi e ouvi e, enfim, não havia nada que pudéssemos comprovar ali e ficou por isso mesmo. Semanas depois, em outro tipo de vivência terapêutica, a mesma imagem que eu havia visto surgiu para esse cliente como sendo parte de uma vida passada e se encaixou com o que ele estava vivendo. O bom de ter recebido esse feedback dele foi ver a importância de sempre comunicar ao cliente o que aparece nas visualizações, pois algumas coisas só fazem sentido um tempo depois.

k9

Outra coisa que pode acontecer é o cliente ver ou sentir algo. Na maioria das vezes são luzes em áreas do corpo que estão sendo tratadas, por vezes se sente com mais clareza algum dos chacras e, o mais comum, é a sensação de sono. Isso acontece porque o estado Theta é aquele pelo qual passamos rapidamente na transição entre a vigília e o adormecimento. Como o terapeuta está intencionalmente nesse estado, o cliente pode atingir um pouco dessa frequência por ressonância, caso ele se permita relaxar.

Se você chegou até este site atraído apenas pelo conteúdo de autoconhecimento e Psicologia, mas mesmo assim está lendo esse texto até o final, bem, talvez uma partezinha de você esteja buscando experiências mais transcendentais, que desafiam a nossa lógica mecânica habitual. Quando minha própria mente quer duvidar de tudo que eu já vivi com o ThetaHealing, mesmo diante de tantas curas testemunhadas a nível pessoal, eu paro e penso na grandeza do Universo, nas infinitas possibilidades de tudo que ainda desconhecemos enquanto seres humanos. Partindo da premissa de que há uma inteligência amorosa que criou tudo que somos e tudo que nos rodeia em dimensões cósmicas, é possível acreditar em curas quânticas, invisíveis aos nossos olhos físicos, mas muito reais em termos de sentimento. Sou grata por ter conhecido esse caminho e por ter a chance de compartilhá-lo com você.

esse-belo-desastre-que-somos-sobre-a-imensidao-que-e-ser-nos-mesmos-html

* De vez em quando tem curso de formação aqui em Fortaleza. Minha instrutora de ThetaHealing, Gabi Squizato, é uma professora maravilhosa e eu super recomendo que você faça seu curso com ela.

* A terapeuta que me atendeu se chama Danielle Parente e ela também atende pelo projeto Mundo Akar Social, no qual você pode conhecer a técnica e ser atendido por ela, mesmo que não tenha condições financeiras de investir no valor total de uma sessão.

Sobre a autora

Maya Lakshmi

Psicóloga, Terapeuta Transpessoal, ThetaHealer, Life Coach, facilitadora de círculos de Mulheres, estuda os Movimentos de Resgate ao Sagrado Feminino e o Método de Autoconhecimento Pathwork.

3 Comentários

  • Que linda postagem, hermana! Seu relato foi o que me motivou a fazer a formação em ThetaHealing e tenho percebido meu mundo se transformar também.
    Vamos continuar divulgando essa técnica que é maravilhosa e nos coloca em contato com o que há de mais divino em nós. Como diz Vianna: ter uma vida plena, próspera e saudável é nosso direito de nascença.
    =]

  • Adorei ter chegado até aqui!
    Conversei bastante com a Maraysa hoje e encontrei o que há tempos estava procurando e não sabia. E depois de ter lido a sua postagem, confirmei que é o que eu preciso nesse momento! Obrigada por compartilhar o seu conhecimento e experiência. ;*

Deixe um comentário